Exame histopatológico

O que é um exame histopatológico (biópsia, peça cirúrgica, exame anátomo – patológico)?

É um ato médico (é procedimento realizado exclusivamente por médicos especialistas, chamados patologistas – a especialidade é chamada Anatomia Patológica ou simplesmente Patologia, com no mínimo 9 anos de formação), e que consiste em se examinar ao microscópio um fragmento de tecido de um órgão qualquer do paciente (uma lesão de pele por exemplo) com o fim de se firmar, confirmar ou afastar um ou mais diagnósticos ou hipóteses diagnósticas.

O que é visto no exame histopatológico?

Básicamente o exame consiste em se produzir com técnicas especiais finíssimas fatias do fragmento de tecido retirado do paciente (no exemplo dado acima uma lesão de pele mas poderia ser qualquer outro local como uma biópsia de estômago, do colo uterino, etc), depois montá – las em lâminas de vidro e fazer ressaltar as várias estruturas do material com sequências de corantes próprios para este fim, para finalmente examiná – las cuidadosamente ao microscópio.

Para que os médicos solicitam o exame histopatológico?

Como foi dito no início, básicamente para firmar, confirmar ou afastar uma hipótese diagnóstica. Em geral o segundo ítem citado, a confirmação, é o mais frequente, isto é, o médico que solicita ao patologista o exame histopatológico tem uma ou algumas hipóteses diagnósticas e utiliza o exame para que confirmando seu diagnóstico, estabelecer uma condução adequada do caso e uma ação terapêutica efetiva ou então não confirmando, redirecionar seus esforços no estudo do caso. Outras vezes, sendo necessário realizar uma cirurgia ou retirar uma lesão é solicitado também o exame histopatológico (atualmente se recomenda fortemente que sempre que qualquer material seja retirado do corpo de um paciente se deve fazer o exame histopatológico deste material – ou seja, o exame histopatológico é de fato uma das maneiras de se fazer controle de qualidade nos procedimentos médicos). Em muitos casos, o que se espera, por vêzes ansiosamente, é exatamente que o exame não confirme um tipo de lesão, por exemplo nos casos de suspeita de malignidade.

Tenho ouvido falar em coloração específica. O que isto é?

É uma maneira de se ampliar o estudo histopatológico. Usam – se métodos especiais de coloração para se ressaltar por exemplo parasitas como fungos, bactérias, ou para se ressaltar estruturas das quais interessa o estudo em determinadas doenças. Há uma variedade enorme de métodos para os mais diversos fins, em alguns casos seu uso já é de rotina, como em biópsias de rim e fígado.

Tenho ouvido falar em imunohistoquímica. O que é isto?

É também uma complementação do exame histopatológico comum, só que bem mais sofisticada e de tecnologia mais elevada, e com subsídios extremamente valiosos. Como em outros métodos mais sofisticados, também o seu custo é mais alto e seu emprêgo deve seguir critérios estritos, sendo feito sempre sob solicitação médica.

Frequentemente o resultado do exame histopatológico demora mais que outros exames. Por que?

O exame histopatológico requer um processamento técnico complicado e relativamente demorado – é necessário uma etapa prévia de fixação ou preservação do material, o processamento em si também é mais demorado que o habitual em muitos outros exames, frequentemente se solicitam mais lâminas (isto é, mais fatias finas do material) para se examinar, também frequentemente são solicitadas técnicas de complementação como as colorações específicas e às vêzes a imunohistoquímica citada acima. Se todas estas possibilidades se somarem, teremos muitos dias envolvidos neste processo. Além disso, é sempre pertinente se ressaltar que o exame histopatológico não é feito por máquinas mas é interpretativo e subjetivo, isto é, depende do estudo cuidadoso (por vezes demorado) que o patologista faz das lâminas, assim como de sua bagagem de conhecimento. de consultas a livros e revistas especializadas e mesmo a outros patologistas.

Posso conversar com o médico patologista a respeito do meu exame?

Sim. Em realidade, no momento que seu exame é encaminhado ao médico patologista (laboratório de Anatomia Patológica), este passa a pertencer à equipe médica do paciente e pode fornecer, quando solicitado, dados e esclarecimentos a eventuais dúvidas do mesmo.

  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Twitter
  • Yahoo! Bookmarks